Pãozinho de leite sem farinha: rápido e prático

Nossa Nutri já falou algumas vezes aqui no blog sobre os perigos do trigo (que está presente na farinha). Não a toa, a dieta defendida pelo cardiologista americano William Davis tem sido a que mais dá o que falar, pelo menos nos últimos 3 anos, entre médicos, nutricionistas e pessoas interessadas em emagrecer. Em seu best seller Barriga de trigo (Editora Martins Fontes), Davis propõe que o trigo seja banido. Na opinião dele, esse alimento milenar é hoje responsável pelo agravamento de males como obesidade, diabetes, doenças do intestino e do coração. O livro ficou entre os dez mais vendidos na lista do jornal The New York Times por mais de 50 semanas.

Como o trigo, presente na dieta da humanidade há mais de 8 mil anos, pode contribuir para tantas doenças sem ter levantado suspeitas durante todo esse tempo? Davis afirma que o problema começou com as mudanças genéticas que ele sofreu nos últimos 50 anos, para aumentar a produtividade e a resistência a pragas. Uma conquista que deu o Prêmio Nobel da Paz, na década de 1970, ao geneticista Norman Borlaug. Segundo Davis, os cruzamentos de variedades de trigo para conseguir cereais com características desejadas pela indústria (como tamanho ideal para as colheitadeiras ou elasticidade da massa) geraram plantas não tão saudáveis.


Para Davis, as transformações mais nocivas do trigo atual são mudanças em três nutrientes essenciais: uma proteína chamada aglutinina, outra batizada de gliadina e um tipo de amido típico do cereal. Ele atribui a elas a responsabilidade por uma série de malefícios à saúde. Outro aspecto perigoso do trigo é seu poder viciante. Uma pesquisa feita pela Sociedade Americana de Química revelou que uma das proteínas condenadas por Davis, a gliadina, ao atingir o sistema nervoso, provoca uma leve euforia e sensação de prazer. Isso aumenta a sensação de gula e, segundo Davis, gera uma dependência no consumo de mais alimentos com trigo.

Por isso, nossa nutri Fabian Neves, vez ou outra nos acaricia com uma receitinha sem trigo, mas há como tirar o danado do pão do nosso dia a dia? Tem coisa mais prática do que um pãozinho para matar a fome rapidamente? Bom, esse post tem o objetivo de dizer que sim, pois existe um pãozinho sem trigo, fácil de fazer e muito saborosa. Basta que se tenha uma omeleteira. E mais: com apenas TRÊS INGREDIENTES!!! Quer ver?
Se continuar reclamando de falta de praticidade, você ainda pode fazer a massa a noite e deixar pronta para o dia seguinte, pode também fazer várias porções e congelar, basta ter boa vontade e perserverança! Confira!

1 ovo
7 col sopa (medida padrão) de leite em pó
1 pitada de sal
1/2 col chá de fermento para bolo

Mistura tudo com uma espátula, unte as mãos com azeite para modelar, faça uma bolinha (porção individual), e leve para assar no forno (180 graus), ou na omeleteira.

Pronto! Já está pronta. Tão prática que ocupou até pouco espaço no post e vai ocupar pouco espaço na sua vida e na sua barriguinha. Vá com tudo!

 

P.S.: Essa receita foi extraída da Paula Martins, do Viver sem Trigo, as fotos são originais feitas por ela. Então dá para você ver bem a consistência e a forma que fica depois de pronto, foi o mais próximo de um pão francês de verdade que já encontramos. E olha que pesquisamos muito na net, hein! Esse blog tem muitas receitinhas boas. (https://viversemtrigo.blogspot.com.br/)

 

 

 

Deixe uma resposta