fbpx

Acredite, você não precisa incorporar o maratonista e se transformar em um Vanderlei Cordeiro de um dia para o outro para emagrecer. Alterne a velocidade ao invés de tentar mantê-la alta por mais tempo e verá que o resultado será dobrado!

 

Seu treino está apenas há uma sigla de distância de se tornar imbatível, e melhor, muito mais moderado obtendo ótimos resultados.

O Exercício Intervalado de Alta Intensidade, ou HIIT – do inglês High Intensity Interval Training – consiste em manter a intensidade dos treinos sim, mas intervalando-os ao invés da realização sequencial (e, consequentemente, mais cansativa)

E antes que você pense que esse “macete” serve apenas para tornar o exercício mais suportável e facilitar a execução, saiba que ele vem com importantes otimização de resultados.

Ficou curioso? Confira nesse post tudo o que você precisa saber para executar o HIIT de maneira correta e emagrecer correndo menos.

 

Benefícios de um HIIT bem executado

Você não leu “comendo menos” e sim correndo menos.

Não é à toa que, quando bem executados e em intervalos adequados, o HIIT é capaz até de “corrigir” alguns dos malefícios causados por uma má alimentação.

Quem diz isso é o professor de educação física e doutor em Ciência da Saúde, Paulo Gentil, professor da Universidade Federal de Goiás.

Segundo ele, males causados pela obesidade e pela alimentação inadequada não são corrigidos apenas e simplesmente por meio de uma reeducação alimentar.

Excluindo-se os fatores genéticos e sem discorrer sobre as diferentes causas e consequências do excesso de peso, podemos dizer que a obesidade acarreta problemas nas vias metabólicas.

E onde o HIIT entra nisso?

Não é qualquer caminhada, corrida ou exercício anaeróbico que consegue corrigir esse problema.

Coincidentemente – ou não – exercícios de alta intensidade como o HIIT atuam diretamente nas vias metabólicas que foram prejudicadas pela alimentação inadequada e pela obesidade.

Assim, o HIIT é capaz de ativar essas vias, desbloqueando-as e tornando-as saudáveis outra vez.

Isso, porém, não é uma licença para sair comendo tudo o que vê pela frente, a fim de descontar tudo no HIIT depois.

Uma vida saudável inclui exercícios físicos sim. Mas não pode andar separada de uma vida alimentar sadia e verdadeiramente nutritiva.

 

Intensidade, sim. Esgotamento físico, não!

Outra vantagem do exercício de alta intensidade intervalado é uma maior viabilidade de execução, considerando que você não vai tirar horas a fio no exercício intenso.

O HIIT, como um exercício que trabalha bastante os músculos, atua no melhoramento do aspecto cardiovascular e promove uma maior queima de gordura, redução de medidas na área do abdome e perda de peso.

Não existe esgotamento físico no HIIT. Trata-se de um treino de alta intensidade respiratória, e de uma alternância entre exercícios anaeróbicos e aeróbicos.

Ao intercalar os exercícios, se obtém um maior aproveitamento em menos tempo.

Isso significa que, enquanto outros exercícios podem durar normalmente de 45 minutos a 1 hora, no HIIT você tem muito mais resultado com apenas 20 minutos por dia.

Nessa equação, um treino intenso e mais curto é mais proveitoso do que um treino longo em intensidade média ou baixa.

 

Se você deseja reduzir suas medidas e ainda reduzir o tempo de exercícios, o HIIT é o lance exato para você.

Consulte seu médico e faça um check-up antes de iniciar os treinos, e lembre-se de se alimentar bem.

O HIIT é um treino intenso e desgastante. Certifique-se de possuir energia o suficiente para executá-lo.

Converse com seu nutricionista e encontre a melhor dieta para seu HIIT.

Emagreça e tenha mais saúde hoje. Experimente!

X

Deixe o seu contato e ganhe um voucher de R$ 100,00 reais para usar em qualquer tratamento da clínica.